Menu

ATENÇÃO: Policiais penais devem se vacinar contra a gripe H1N1 a partir do dia 16 de abril


09/04/2020


O Ministério da Saúde antecipou em três semanas a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, a fim de minimizar o impacto sobre os serviços de saúde, auxiliando na exclusão de diagnósticos em virtude da COVID-19, doença provocada pelo novo coronavírus.  A Coordenação Geral do Programa Nacional  de Imunizações altero  os grupos alvos a serem vacinados na segunda fase que começa dia 16 de abril. Nesta data, estão incluídos os profissionais do sistema prisional e presos.

 A estratégia de vacinação acontece por fase, grupos prioritários e datas, tendo iniciado no dia 23 de março com a população idosa e profissionais de saúde.  Em comunicado, via ofício no. 171/2020,  o Ministério da Saúde informou aos  Coordenadores Estaduais de Imunizações, que para a segunda fase que tem início no dia 16 de abril, foram incluídos, além dos  portadores de doenças crônicas não transmissíveis e as  forças de segurança e salvamento, também os  funcionários do  sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e  caminhoneiros e motoristas de transporte coletivos e portuários.

Cada Estado deverá organizar os locais e sistemas de vacinação nas datas estabelecidas pelo Ministério da Saúde. O SINDARSPEN já oficiou (protocolo 16.523.201-1)  o Departamento Penitenciário do Paraná (DEPEN-PR) solicitando informações se haverá alguma estratégia específica para os policiais penais. A sugestão do Sindicato é  que, em parceria com a Secretaria do Estado da Saúde,  a imunização ocorra nas unidades penais. A diretoria do Sindicato também sugere à categoria que solicite das chefias das suas unidades penais um posicionamento quanto à vacinação, que é um direito dos servidores.   

 

 

 

 

Confira o ofício:

 

 

 


Tags: vacina, gripe, influenza, Paraná, policiais penais