Menu

Nota de repúdio às ofensas feitas por Rachel Sherazade aos agentes penitenciários do Brasil


01/08/2019


O Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná repudia veementemente as acusações caluniosas feitas, nesta quarta-feira (31/07), pela jornalista Rachel Sherazade por meio de um vídeo que circula nas redes sociais.

Ao comentar a responsabilidade do Estado na tragédia que houve num presídio de Altamira (PA), Sherazade acusa os servidores penitenciários brasileiros de serem tão criminosos quanto os detentos.

A jornalista falou uma verdade ao afirmar que os presídios do país “são masmorras” e que o Estado é responsável pelo caos e pelo crescimento do crime organizado dentro das cadeias. Mas ela cometeu uma tremenda leviandade ao atribuir esse caos aos servidores que nos presídios arriscam suas vidas diariamente.

Somos vítimas do mesmo descaso do Estado. Trabalhamos em péssimas condições e com baixo efetivo e mesmo assim, conseguimos manter as penitenciárias em funcionamento. E só quem está lá sabe a que custo. Muitas vezes, tiramos dinheiro do próprio bolso para manter unidades penais em condições minimamente salubres para presos e agentes. Dedicamos a nossa vida para permitir que a vida da população seja resguardada de mais violência.

Infelizmente a corrupção é um problema endêmico do país e que assola todas as áreas públicas e privadas, inclusive o sistema penitenciário. Mas isso está longe de significar que somos todos corruptos e criminosos. Muito pelo contrário. Nós, agentes penitenciários, somos uma massa de trabalhadores altamente responsável e que se dedica dia e noite para que a sociedade viva em segurança. Não compactuamos com a corrupção e nem a toleramos. Tanto é verdade que quando um agente penitenciário é pego cometendo qualquer ilegalidade isso se dá porque seus pares o denunciam por discordância com a prática.

Não são os agentes penitenciários que provocam a superlotação. Ao contrário. Somos vítimas do superencarceramento, que todo dia lota ainda mais os presídios do país, sem que para isso sejam contratados mais servidores para custodiar tantos presos. Presídio superlotado ameaça as nossas vidas!

Sherazade erra ao atacar os trabalhadores. Se ela realmente está preocupada com o sistema penitenciário, deve dar voz aos agentes que diariamente pedem isso ao Estado.

Esperamos que ela se retrate junto à categoria. Suas generalizações em nada contribuem com a construção de um sistema penitenciário mais justo e humano. Judicialmente, o SINDARSPEN tomará as devidas providências. 

 

 


Tags: