Menu

Servidores da segurança fazem carreata pela data-base como aquecimento pra ato unificado desta terça


08/07/2019


Os sindicatos e associações que representam os servidores da segurança pública no Paraná realizaram uma carreata nesta segunda-feira (8) pelas ruas do Centro Cívico, em Curitiba, como mais um protesto contra a proposta pagamento de 0,5% da data-base de 2019 apresentada pelo Governo do Estado.

Agentes penitenciários, policiais civis, peritos e familiares de policiais militares e bombeiros se concentraram às 12h30 no Bom Retiro e seguiram até o Palácio Iguaçu, onde fizeram um buzinaço. Na Praça Nossa Senhora de Salete, foram recebidos com aplausos por outras categorias profissionais que já estava em protesto em frente à sede do Poder Executivo estadual.

Clique aqui e veja um trecho carrreata.

Diante da perda salarial de 17% nos últimos 4 anos, Ratinho Jr. propôs aos servidores na última quarta-feira (3) a reposição de apenas 0,5% em 2019 e de outros 4,5% pagos de forma escalonada até 2022, congelando a data-base até lá. O governador também propôs o fim da licença prêmio.

Os servidores reivindicam o pagamento imediato da reposição da inflação dos últimos 12 meses, de 4,94%, e de mais 1% em outubro e 1% em dezembro para diminuir os atrasados. Porém, apesar de haver condições fiscais e orçamentárias para fazer a reposição, o governador segue negando o direito do funcionalismo público estadual.

"A carreata de hoje foi apenas é um aquecimento pra o grande ato de amanhã. Hoje fomos os policiais, delegados, peritos, agentes penitenciários, as famílias dos policiais militares e amanhã seremos todas as categorias que fazem o serviço público no Paraná. Estamos todos unificados na luta pela reposição das nossas perdas salariais. Nem os servidores da segurança, nem os professores, ninguém vai aceitar ficar mais um ano sem a reposição da inflação. O Governo precisa respeitar esse direito que é constitucional", declarou o presidente do SINDARSPEN, Ricardo Miranda.

Amanhã (9/7), os servidores da segurança pública e seus familiares estarão unidos com outras categorias do serviço público estadual no ato unificado que terá início às 9h, na Praça 19 de Dezembro, no Centro da capital. 

O ato foi chamado por doze entidades representativas dos trabalhadores das forças de segurança do Paraná: Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen), Sindicato dos Delegados da Polícia Civil do PR (Sidepol/PR), Sindicato das Classes Policiais do Paraná (Sinclapol), Sindicato dos Policiais Civis de Londrina e Região (Sindipol), Associação da Vila Militar (AVM), Sindicato dos Peritos Oficiais e Auxiliares do PR (Sinpoapar), Associação de Praças do Estado do Paraná (Apra), Associação dos Delegados de Polícia do Estado (Adepol/PR), União Polícia Civil (UPC), Associação dos Policiais Militares (AMAI), Associação dos Oficiais Policiais e Bombeiros Militares do Estado do Paraná (Assofepar) e União das Polícias do Brasil-Paraná (UPB/PR).

 

 


Tags: data-base