Menu

SINDARSPEN busca parcerias com Universidades e a Itaipu para equipar unidades com EPIs


24/04/2020


Além da cobrança ao poder público para que se efetive, com urgência, medidas de prevenção ao coronavírus, o Sindicato dos Policiais Penais do Paraná (SINDARSPEN) buscou ajuda junto às Universidades e a Itaipu, solicitando doações e produção de produtos de higiene e Epis para garantir a proteção dos servidores nas unidades penais.

Desde o início da pandemia do novo vírus e a descoberta que a transmissão ocorre de forma rápida e pode levar à morte, são várias as universidades públicas e privadas que têm se debruçado em projetos para produção de materiais necessários à prevenção, tanto da população como dos profissionais que estão na linha de frente, como os da saúde e outras profissões que não podem parar, como é o caso dos policiais penais.

Só no estado do Paraná são mais de 30 mil presos, 3 mil policiais penais e 1 mil agentes de cadeia pública. A demanda no sistema é grande e por isso é importante que exista o número suficiente de materiais de prevenção para o uso diário.  São vários os relatos de servidores que reclamam que muitas das máscaras fornecidas, atualmente, são em tamanho inadequado, não sendo possível a utilização. Outras reclamações feitas são a de que ainda não há disponibilização suficiente de álcool gel nas unidades.

A falta de estrutura e de profissionais para o atendimento da população carcerária levou o Tribunal de Justiça (TJ-PR) a cobrar do Estado medidas de prevenção à Covid-19 nas prisões, conforme noticiou o site Plural. Ainda assim, a Secretaria de Segurança Pública (Sesp) assume não ter um plano de ação para combater a pandemia.

Diante desta situação crítica, o SINDARSPEN entrou em contato com as universidades estaduais, com a Universidade Federal do Paraná – UFPR e a Universidade Tecnológica do Paraná - UTFPR. O sindicato solicitou doações de EPIs, bem como também o auxílio dos laboratórios das instituições para produzir produtos que possam ajudar na higienização e no combate à disseminação da Covid19 nas unidades penais do Paraná. Outro contato feito foi com junto à Usina Hidrelétrica Binacional de Itaipu, com a mesma solicitação. O SINDARSPEN tem buscado estas e outras parcerias para que as unidades penais possam ser abastecidas enquanto houver a pandemia.

 


Tags: coronavírus, policiais penais, universidades, Paraná