Menu

SINDARSPEN pede ao Depen-Pr providências urgentes para prevenção do coronavírus no sistema prisional


13/03/2020


Diante da pandemia do coronavírus e o aumento de pessoas infectadas no Brasil, o Sindicato dos Policiais Penais do Paraná (SINDARSPEN) oficiou, nesta sexta-feira (13), o Departamento Penitenciário do Paraná (DEPEN-PR), solicitando informações quanto às medidas que vem sendo tomadas para prevenção e providências urgentes. O Ministério da Saúde confirmou ontem seis casos do novo coronavírus no Paraná e há 54 casos suspeitos sendo investigados no estado.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou, no último dia 11, que está estabelecida uma pandemia do novo vírus e, segundo órgão, o número de pacientes infectados e de países atingidos pode aumentar nos próximos dias e semanas.

Atualmente trabalham dentro das unidades prisionais 3 mil policiais penais e 1.150 agentes de cadeia. O Depen- PR é responsável por um universo de aproximadamente 21 mil presos em presídios e casas de custódia e mais 6 mil presos em cadeias públicas. Além disso, existem os técnicos que atuam nos presídios, advogados e visitas.

Além de enviar o ofício, o SINDARSPEN também entrou em contato diretamente com o diretor geral do DEPEN-PR, Francisco Caricatti, pedindo agilidade na resposta.  

A Associação dos Policiais Penais do Brasil (AGEPEN-BRASIL), a qual o SINDARSPEN é associado, também oficiou o Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça e Segurança Pública quanto às medidas que estão sendo tomadas para prevenir que o coronavírus se espalhe nas unidades prisionais em todo o país


Tags: coronavírus, Paraná, sistema prisional, policiais penais