Menu

Agentes penitenciários realizam assembleia para discutir proposta de pagamento da data-base apresentada por Ratinho Jr


18/07/2019


Em assembleia extraordinária realizada pelos agentes penitenciários na tarde desta quinta-feira (18) para debater a proposta de data-base apresentada pelo Governo do Estado, a categoria decidiu que vai acompanhar o posicionamento das demais categorias que suspenderam suas greves nos últimos dias, após o anúncio de Ratinho Jr.

A proposta apresentada há uma semana é do pagamento de 2% a partir de janeiro de 2020, 1,5% em janeiro 2021 e 1,5% em janeiro 2022, e mais a retirada do Projeto de Lei Complementar n° 4/2019, em tramitação na ALEP, que prevê o congelamento dos salários e das promoções dos servidores estaduais por 20 anos. Essa proposta foi aceita como a possível, diante do que Ratinho Jr. havia apresentado antes, primeiro, declarando reajuste zero e depois, a suspensão da licença prêmio e o congelamento da data-base pelos próximos anos, além do corte de ponto dos grevistas.

Caso o governador não cumpra com o acordo, os agentes penitenciários também deliberaram que vão intensificar a luta, juntamente com as demais categorias, sobretudo, da segurança pública.

 


Tags: data-base