Menu

Prevenção contra Fraudes


30/10/2013


Saiba como reagir quanto a...
 
 
FRAUDES:
 
 
1. FRAUDE BANCÁRIA COM TRANSFERÊNCIA ELETRÔNICA
 
          O estelionatário liga para um correntista de um determinado banco, passando-se por gerente ou funcionário da tesouraria, informando-o que existe um saldo a ser creditado na conta da vítima, referente a erros contábeis quando do desconto do CPMF.
 
          O golpista solicita que a vítima digite pelo computador ou no próprio telefone o número de sua conta corrente e da senha, que é gravada pelo estelionatário. De posse de tais dados, efetua transferências via internet de todo o saldo existente na conta da vítima para uma outra conta-corrente aberta com documentos falsos ou pertencentes a “laranjas” para o recebimento dos depósitos.
 
Como Evitar
 
 
          Jamais forneça senha, CPF, número de conta corrente ou qualquer dado pessoal pelo telefone.
 
          Ao receber um telefonema de pessoa se dizendo funcionário da agência bancária na qual você possua conta corrente ou de qualquer outra, solicitando dados pessoais ou bancários, não os forneça. Desligue o telefone e imediatamente entre em contato com sua agência, por meio de telefones existentes no talonário de cheques.
 
 
 
 2. TRANSFERÊNCIA “ON LINE” ENTRE AGÊNCIAS
 
          Sofisticado golpe em crescimento no Distrito Federal e grandes capitais. Ocorre com a participação de funcionários ou ex-funcionários de agências bancárias, conhecedores dos sistemas de computação, que acessando os dados de determinada conta-corrente ou poupança de clientes, efetuam transferências ou saques.
 
Como Evitar
 
          Fiscalize constantemente suas contas por intermédio de extratos ou consultas via telefone .
 
          O correntista deve manter rígido controle da sua movimentação bancária para detectar algum problema o mais rapidamente possível.
  
 
 
3. CONTO DO PACO “CHEQUE ACHADO” ou “PACOTE DE DINHEIRO”
 
          Os estelionatários observam que determinada pessoa saca elevada quantia em dinheiro em um banco e a seguem.
 
          Um deles deixa propositadamente cair uma folha de cheque de alto valor, ou um pacote de dinheiro falso, visando chamar a atenção da vítima, que apanha o cheque ou o pacote e devolve ao estelionatário, que segue a sua frente, pensando estar ajudando. O outro estelionatário, que já havia planejado o crime, aproxima-se e diz que também viu o acontecido. 
 
          Neste momento, o estelionatário “descuidado” se diz agradecido e oferece uma recompensa à vítima e ao comparsa, dizendo que eles deverão comparecer a um escritório, levando um bilhete para receber a dita recompensa. Entretanto, solicita à vítima que deixe a bolsa com todo o dinheiro que tiver, como garantia de seu retorno. A vítima entrega sua bolsa com dinheiro e vai buscar sua gratificação, ao ser incentivada pelo outro estelionatário que simula a entrega de alta quantia em dinheiro.
 
          A vítima percebe que caiu em um golpe somente quando os estelionatários já desapareceram.
 
Como Evitar
 
          Jamais confie em estranhos que lhe abordem na rua para lhe entregar sua bolsa , documentos, dinheiro ou qualquer pertence. 
 
 
 
 
DICAS BANCÁRIAS:
 
 
          O número de sua conta e senha bancárias são sigilosos, não deixe que pessoa alguma tome conhecimento;
Procure variar horários para realizar operações no caixa eletrônico, evitando a rotina.
          Não carregue dinheiro ou cheque nos bolsos da roupa ou em mochila nas costas. Traga-os em pochete, na frente. Procure estar com as duas mãos desocupadas.
          Porta de banco é ponto de ladrão, cuidado! Este é um local onde tudo pode acontecer.
Estando na fila, despreze todo tipo de aproximação com estranhos. Cuidado com as cortesias.
Funcionário da casa, mesmo estando com crachá, deve ser visto com cautela.
Jamais saia do banco com qualquer pacote nas mãos, pois chama atenção dos golpistas.
          Ao fazer pagamentos, veja se todos os canhotos foram autenticados ou carimbados pelo funcionário da agência.
          Ao pegar seu extrato, verifique minuciosamente todos os lançamentos e, em caso de dúvidas, procure imediatamente o gerente.
          Se extraviar, ou algo errado ocorrer com seu cartão bancário, promova urgentemente seu bloqueio e comunique o fato à Delegacia mais próxima.
 
 
DICAS AOS COMERCIANTES:
 
 
          Ao receber cheques verifique a assinatura com o documento apresentado, telefone para a residência ou número mencionado e não aceite cheques de terceiros.
          Os cartões de crédito também devem ser verificados. Verifique se não há bloqueio junto à administradora ou peça o telefone para contato com o proprietário do cartão.
 
Devolva ao cliente o carbono com os dados para que ele rasgue.
          Não deixe o estabelecimento comercial com um só funcionário atendendo o balcão e o caixa. Pode ser um chamariz para ladrões ou estelionatários.
         
          Cheque todos os dados cadastrais do cliente, antes de entregar a mercadoria. Caso não seja possível, solicite referência pessoal, fazendo contato de imediato com o número informado.
Não aceitar cheques previamente assinados ou preenchidos. Caso aceite, solicitar a assinatura no verso, idêntica à constante da identidade.
          Jamais deixe de consultar os órgãos de proteção ao crédito.
Caso identifique atitude suspeita por parte de um provável “cliente”, acione a segurança do estabelecimento.
 
 
CRÉDITOS:
Informações: Polícia Civil do Distrito Federal (site).
Formatação e Ilustração: Gilmar Custódio.
Envio do Artigo (Colaborador): Geraldo Andrade.

Tags: